A UMBANDA NECESSITA DE SACERDOTES OU SIMPLICIDADE?


É indispensável fazer-se um curso de sacerdote para poder firmar-se uma casa de Umbanda, e até mesmo conduzi-Ia?
- Não. São necessárias a mediunidade, a humildade, a simplicidade e o estudo contínuo, as quais imantam a cobertura de entidades da verdadeira Umbanda. Os sacerdotes nas religiões ministram rituais e não precisam ser médiuns. Obviamente, terá que ser mediúnico, de fato e de direito, o sacerdócio de Umbanda. Zélio Fernandino de Moraes era simples cidadão, jovem, e possuía mediunidade inequívoca, que aflorou naturalmente, sem depender de títulos honoríficos, graus sacerdotais ou iniciações conduzidas na Terra. Aliás, o preparo espiritual de um medianeiro na Umbanda começa muito antes de sua atual encarnação, sendo precedido de intensa sensibilização energética em seus chacras e em seu corpo astral, que deverão vibrar muito próximo das vibrações das entidades que o assistirão. Isso é o que representa a cobertura e a outorga do plano espiritual superior, e tudo o mais feito na Terra, se não antecedido da sensibilidade psicoastral potencializada pelos técnicos do "lado de cá", será improfícuo. Certo que, existindo verdadeiramente a sensibilidade mediúnica, os ritos aplicados em centros de Umbanda sérios servem de roteiro seguro ao médium, que se de moral elevada, ético e de bom caráter, será apoiado por seus irmãos de corrente e assim tem o reconhecimento e a legitimidade da comunidade que o cerca.

Do livro: A Missão da Umbanda
Ditado pelo espírito de Ramatis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A evolução espiritual nos mundos materiais e os profetas por RAMATIS

A VISÃO ESPÍRITA DA FAMÍLIA

ESPÍRITOS BARULHENTOS estudo da REVISTA ESPÍRITA de 1859