VEGETAÇÃO, ÁGUA E LUZ EM MARTE - RAMATIS



PERGUNTA: Ser-nos-ia possível conhecer os motivos por que em Marte a vegetação é avermelhada, enquanto em nosso globo predomina o verde?

RAMATIS: É de física primária que a luz branca se decompõe em sete cores espectrais, refrangíveis. O Sol que vos envolve com o calor afetivo e vos proporciona suave magnetismo sob o prisma da Lua, lança-vos os seus raios brilhantes, os quais, originariamente, são brancos. Atravessando a vossa atmosfera, que se transforma, realmente, num imenso reservatório de luz, essa luz branca, que sabeis não ser simples, vai-se prismando sobre todas as coisas e objetos, que se envolvem nessa claridade. As cores espectrais que compõem o raio solar, branco, vão sendo absorvidas, gradativamente, em infinitos matizes e refletem outras cores correspondentes. O colorido, pois, depende sempre da estrutura molecular do objeto ou ser, conforme a sua capacidade e disposição para absorver e refletir a cor sintônica à vibração fundamental. Conseqüentemente, a disposição molecular da Terra se ajusta, vibratoriamente, ao nível da cor verde, a de Marte ao avermelhado e a de Saturno ao azul suave.
Reunindo todos os mundos que recebem, absorvem e refletem, coloridamente, a luz solar, terieis, por síntese, novamente, o raio branco do Sol. Nos vossos tratados de astronomia bem podeis verificar os relatos de mundos cor de topázio, rubi, ametista, esmeraldinos e citrinos; outros, de um rosa-lilás, vão às extravagantes combinações de violeta, ouro, verde-malva e opala. Quais lentejoulas faiscantes, dependuradas na abóbada celeste, bordam, em franjas coloridas e translúcidas, a cortina imensa do Cosmos indevassável.

PERGUNTA: A água de Marte é igual à nossa?

RAMATIS: É algo semelhante, embora muitíssimo mais leve. Cremos que os vossos astrônomos, em recente análise espectral, devem ter verificado que as neves e nuvens, em Marte, são compostas quimicamente de H20, variando, no entanto, quanto à especificidade e peso. Sob reações científicas, pode ser igualada à da Terra; porém o marciano prefere para seu uso um tipo água pesada, grandemente radioativa e que melhor lhe nutre o sistema "organomagnético".

PERGUNTA: A claridade é semelhante à terrestre?

RAMATIS: É de um brilho mais suave, sedativo, menos excitante, pendendo para a cor branca, sob cuja vibração os contornos de objetos e cores se tornam mais nítidos, lembrando em torno uma tênue polarização luminosa, sensível à maioria dos marcianos, que têm vista etérica. A prodigalidade de luzes que se combinam nas alvoradas, sobreleva muito, em beleza, as auroras boreais da Terra. A descida suave do Sol, no poente, cujas cores fundamentais, refletindo na tela nívea a luz ambiental, provocam centenas de matizes exóticos, lembra o pórtico de um paraíso.



Do livro: “A VIDA NO PLANETA MARTE E OS DISCOS VOADORES”
 Ramatís/Hercílio Maes – Editora do Conhecimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A evolução espiritual nos mundos materiais e os profetas por RAMATIS

A VISÃO ESPÍRITA DA FAMÍLIA

ESPÍRITOS BARULHENTOS estudo da REVISTA ESPÍRITA de 1859