OS MILAGRES DE JESUS FORAM REAIS? por RAMATIS

🔺Sociedade dos Espíritos
#Ramatis

PERGUNTA: Podeis dizer-nos se Jesus realizou realmente todos os milagres relatados nos
Evangelhos?


RAMATÍS: O Mestre realizou inúmeras curas e renovações espirituais, que não devem ser consideradas milagres, mas resultantes de suas faculdades mediúnicas. Em virtude de sua elevada hierarquia espiritual, e da incessante cooperação das entidades angélicas que o assistiam, tudo o que ele realizava nesse sentido, embora tido por miraculoso, era apenas conseqüência da aplicação inteligente das leis transcendentais.
Afora os Essênios terapeutas que sabiam manejar com êxito as forças ocultas e curavam pela imposição das mãos, só alguns outros iniciados ou magistas, como Simão, o Mago, os discípulos de Apolônio de Tyana, sacerdotes, budistas iogas ou adeptos emigrados do Egito, é que sabiam provocar tais fenômenos. Os demais, mesmo cientistas altamente intelectualizados da Judéia e de Roma, ignoravam as leis do mundo invisível; o conhecimento atual da fenomenologia mediúnica e a existência de médiuns de alta capacidade ectoplásmica comprovam os mesmos feitos do Sublime Galileu.


PERGUNTA: Então, os relatos evangélicos são exatos quanto aos milagres, embora possam ser explicados pela fenomenologia mediúnica?


RAMATÍS: Há grande confusão nos relatos evangélicos, pois inúmeros fatos ocorreram de modo diferente do relatado; e também atribuíram-se a Jesus certos milagres absolutamente estranhos à sua vida. Os compiladores do Evangelho valeram-se bastante da tradição; no intuito de engrandecer a pessoa do Mestre Galileu, atribuíam-lhe milagres que são repetições dos já atribuídos a outros antigos missionários, reformadores, magos e videntes consagrados. A ressurreição de Jesus e o desaparecimento de seu corpo lembram a aura lendária de certos acontecimentos miraculosos do passado: Enoch teria sido arrebatado pelos céus, desaparecendo o seu corpo carnal; Elias subiu aos céus em um carro de fogo; o profeta babilônico Habacuc fez sua ascensão aos céus, pelos cabelos; Pedro, em companhia de Jesus, andou sobre as águas do mar, assim como já o haviam feito Rama, Moisés e outros precursores do Mestre.
Em verdade, se Jesus houvesse praticado tantas coisas consideradas sobrenaturais, tornando-se a cópia-carbono de magos e alquimistas famosos, então a sua fama também seria fixada na história profana, como aconteceu a Simão, o Mago, Apolônio de Tyana, Paracelso e outros iniciados. No entanto, somente os quatro Evangelhos, aliás, escritos "segundo" o que os evangelistas disseram, e não o que eles mesmos escreveram, referem-se aos milagres de Jesus.
O próprio Flavius Josefus, historiador da época, em suas narrativas, não fez a mais leve citação a respeito dos milagres de Jesus.



PERGUNTA: Que nos dizeis sobre o milagre das Bodas de Cana na Galiléia, em que Jesus transformou a água em vinho?


RAMATÍS: Semelhante narrativa, de transformação da água em vinho, já fora atribuída a Buda, em destacado esponsal hindu. Os homens interessados em avultar a figura mitológica de Jesus mediante poderes sobrenaturais serviram-se do seu prestígio "divino". E' certo que Jesus e Maria estiveram presentes às bodas de Cana, pois o Mestre atendia afetuosamente às obrigações sociais de sua cidade, evitando humilhar ou afastar-se dos seus conterrâneos; mas torna-se evidente que, numa festa onde o vinho já se havia esgotado por ter sido distribuído com fartura  a maioria dos convidados devia se achar num estado de forte embriaguez. Embora Jesus fosse tolerante para com as fraquezas humanas, é evidente que ele não iria produzir mais vinho, porquanto se assim o fizesse, então o ambiente das bodas seria perturbado pelos excessos que ocorrem sempre que o deus "Bacco" é o dominador de uma festa. Por conseguinte, esse suposto milagre em nada realçaria o caráter do Mestre; muito ao contrário trancaria a linha reta de sua elevada compostura moral!


Do Livro: “O Sublime Peregrino” 
Ramatís/Hercílio Maes – Editora do Conhecimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A evolução espiritual nos mundos materiais e os profetas por RAMATIS

A VISÃO ESPÍRITA DA FAMÍLIA

ESPÍRITOS BARULHENTOS estudo da REVISTA ESPÍRITA de 1859