EFICÁCIA DO PASSE por JOSÉ DE MORAES

🔺
#AgnaldoPaviani

- Há pessoas que, mesmo no ambiente da Casa Espírita, acabam sofrendo uma influência espiritual negativa. Nesse caso, seria porque o Centro está sem proteção espiritual?

- Nem sempre. Como já foi explicado, do mesmo modo como é possível um Benfeitor espiritual estar em sintonia com o médium e enviar-lhe uma mensagem, sem estar necessariamente ao lado do médium, um espírito inferior também pode influenciar o indivíduo sem estar dentro do Centro.

Sabemos que o processo obsessivo tem como base o PENSAMENTO. Isso não significa que só pelo fato de estar nas dependências do Centro, ele esteja protegido de influências espirituais perniciosas.

Geralmente, há uma ligação fluídica entre o espírito e a pessoa; sendo assim, o espírito a manipula mesmo não se encontrando dentro do Centro.

É comum, nessas circunstâncias, a pessoa que sofre a influência sentir muito sono durante as palestras ou estudos e ainda, por causa dessa influência, não conseguir fixar a mente na lição evangélica que está sendo ministrada.


- E se essa pessoa receber um passe, essa ligação pode ser “cortada”?

- É do nosso conhecimento o valor terapêutico do passe. Porém, o passe não opera milagres... Com o passe, possivelmente a ligação negativa com o espírito perverso vai se desfazer; no entanto, se o pensamento do encarnado estiver “viciado” em coisas ruins, assim que sair do Centro, o espírito se ligará a ele novamente. Às vezes esse espírito consegue se religar à pessoa, antes mesmo dela sair do Centro Espírita.


- Como isso aconteceria?

- Simples. Imagine alguém que acabou de receber o passe e obteve por essa razão uma melhora considerável. Porém, suponhamos que alguém desatento passe perto dessa pessoa e não a cumprimente. Caso seja uma pessoa melindrosa, irá elaborar em sua mente pensamentos do tipo: “sujeito deseducado”, “deve ter inveja de mim”, “por isso faz pouco caso”, “é um arrogante”...

Tais pensamentos negativos provocarão uma espécie de “queda” na vibração da pessoa que acabou de se beneficiar com o passe, consequentemente, o espírito obsessor se ligará a ela novamente.

(Diálogos entre o Espírito José de Moraes e o médium Agnaldo Paviani. Extraído do livro “Médiuns, como estão? Para onde vão? A Mediunidade nos dois planos da vida”, por Agnaldo Paviani, Sintonia Editora).

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A evolução espiritual nos mundos materiais e os profetas por RAMATIS

A VISÃO ESPÍRITA DA FAMÍLIA

ESPÍRITOS BARULHENTOS estudo da REVISTA ESPÍRITA de 1859