QUAL A RELAÇÃO DO ESPIRITISMO COM A UFOLOGIA?

🔺
#Ufologia



Quando menino, observava o céu estrelado, extasiado com tanta beleza. Discutia com os mais velhos; perguntava, queria saber mais sobre esta realidade que tanto me fascinava. Fazia planos de estudar astronomia. Naturalmente não realizei o meu sonho, mas consegui, através de um auto-didatismo, conhecer de forma simples os mecanismos que envolvem e equilibram os corpos celestes nas suas órbitas, fazendo-me compreender definitivamente que Deus não teria semeado vida apenas num insignificante planetinha, diante da imensidão que agora podia descortinar.

Sabemos, hoje, que um grande número daqueles pontos brilhantes avistados já não existem mais, pois dentro do processo dinâmico e transformativo da criação, haviam desaparecido na incansável metamorfose cósmica, cuja harmonia e equilíbrio que ora se apresenta diante de nossos sentidos e instrumentos de avaliação, nos permite vislumbrar as extremas manifestações de bondade e sapiência divina. Isto nos leva a conclusão lógica da existência de outros orbes naturalmente habitados. Afirmar, como alguns o fazem, que somos os únicos no universo, constitui uma ofensa à lógica, ao bom senso e à inteligência das criaturas, outrossim, nos constituiríamos nos únicos guardiões e herdeiros dos espaços infinitos.

Pesquisando relatos históricos e lendas antigas, cremos que devesse existir algo mais do que simplesmente civilização terrestre. Isto fica fundamentado se pesquisamos a própria Bíblia, usando para isto um principio de avaliarão técnica e científica. Há momentos e que as conclusões checam a ser assustadoras, mesmo para os mais céticos.

Orfeu, poeta e musico, afirmava em seus Hinos Órticos que Deus havia construído uma terra imensa para os homens da lua, chamada pelos mortais de Celene, onde haveria grande numero de habitações montanhas e cidades.

Aristóteles foi outro que discutiu sobre a pluralidade dos mundos habitados, mantendo acirrados debates com outras escolas que negavam o fato. Para os pitagóricos, todos os corpos celestes seriam habitados. Mesmo depois da reforma neoplatónica, filósofos como Cláudio Ptolomeu e Lucrécio afirmavam que todo o universo visível não seria o único. Plotino perguntava: "E nós, o que somos? Talvez já existíssemos antes que existisse esta criação em uníssono com o todo".

Na idade média, a Terra foi considerada conto O centro do universo, idéia que permaneceu por uns 1350 anos. Baseava-se no sistema geocêntrico de Ptolomeu, que não concebia a vida senso dentro do sistema concebido por ele, um absurdo, pois não há como qualificar um sistema deste como teoria. Estava apoiado nas equivocadas interpretações bíblicas, que afirmava ser a Terra imóvel e plana, sendo o honrem a obra máxima da criação. Tinha como base, a Máxima de Tertuliano , que prescrevia o seguinte: Não ternos necessidade nenhuma da ciência depois do Cristo, do nenhuma prova depois do Evangelho, pois quem crê nada mais deseja. A ignorância é boa, em geral para que não se chegue a conhecer o que é incoveniente.” Os objetivos teológicos e filosóficos da igreja só atingiam em parte as suas finalidades. Almagesto, na Arábia, com seu Tratado Geral de Astronomia, tornou pública a discussão sobre a pluralidade dos mundos habitados.

Nicoláu Copérnico afirmava não ser a Terra o centro do universo e, sim, o Sol. Galileu Galilei, Kepler o Newton terminaram por colocar a Terra sob o ponto de vista sideral e didático no seu devido lugar. Acabando de uma vez por todas com o domínio da ignorância imposta ás criaturas, ficou patenteado também que o nosso imundo era apenas uma insignificante esfera girando em torno do Sol, mas que e parte integrante do todo universal.

Não poderíamos esquecer daquele que pagou com a vida a ousadia de afirmar em público a pluralidade dos mundos habitados, classificando o Sol como apenas mais um, dentre muitos outros, dispersos pelo espaço. Antes de ser queimado pela Santa Inquisição, escreveu: “Uno é o céu, o Universo, o éter universal, o espaço imenso onde tudo se agita e se move. Nele existe uma infinidade de sóis e planetas. Há inúmeras terras girando em torno de seus sóis. Acredito que não haja nenhuma perfídia ou difamação em afirmar que o espaço pode ser infinito. A Causa Primária (Deus) não podo ser considerada deficiente em qualidade, por isso, o infinito é coalhado de mundos. E com certeza, a vida pulula nestas muitas moradas da casa do Pai.” (Giordano Bruno)

Que crédito o espírita se pode dar à ufologia, como tem sido propagada hoje?

Ufologia e espiritismo são dois campos distintos, mal, sendo a ufologia um sistema de busca e estudo, ela poderá acrescentar ao espiritismo, no futuro, informações confirmando de forma cientifica a pluralidade dos mundos habitados. Em muitos itens os dois campos se completam.

Séries como Jornadas nas Estrelas, talvez por intuição, colocam os seres extraterrenos com a aparência humanóide. Será isto uma verdade, teriam os seres dos outros planetas a mesma forma que temos? 

Livro dos Espíritos, questão 56: "É a mesma a constituição física dos diferentes globos? Não; de modo algum se assemelham". Questão 57. "Não sendo uma só para todo, a constituição física dos mundos, seguir-se-á tenham organizações diferentes os seres que os habitam? Sem dúvida, do mesmo modo que no vosso os peixes são feitos para viver na água e os pássaros no ar". A constituição como vemos, e diferente, porem a forma é sempre humanóide.

Sabemos que os espíritos da Terra vieram de outros planetas para cumprir etapa evolutiva aqui. Todos eles vieram desencarnados ou alguns vieram encarnados?

Há indícios, na Antigüidade, de que muitos destes espíritos aqui aportaram na forma de encarnados. Porém, é necessário uma pesquisa bem mais avançada e, principalmente, honesta por parte das grandes nações que detêm, com certeza, informações fundamentais que concluiria, pela hipótese, desta realidade ao compararmos as várias ocorrências citadas principalmente nos livros das grandes religiões de todos os quadrantes do mundo.

Os espíritos, na Revista Espírita, descreveram detalhadamente a vida em Marte. O espírito Maria João de Deus também descreveu a Chico Xavier essa vida. Entretanto, a ciência já demonstrou que Marte é um planeta sem vida e de condições muitíssimo inferiores à Terra para seu desenvolvimento. Quem está errado?

Pergunto: será que a grande potência do Norte, que gasta bilhões de dólares na tentativa de conquista deste planeta, estaria fazendo isto apenas por diversão e para gastar dinheiro?

Que crédito se pode dar às supostas mensagens recebidas de “comandos estelares” por via mediúnica (um só médium e contendo informações muitas vezes absurdas)?

Toda a informação proveniente de via mediúnica deve ser passada pelo crivo da lógica e da razão. Muitas destas informações não passam de manifestação anímicas, sem nenhum valo à não ser como objeto de pesquisar diante de um fenômeno inerente ao ser humano. Portanto, colocações sobre cidades e civilizações em mundos distantes podem ser resultado de lembranças no subconsciente de criaturas que por lá estiveram.

As descrições da uranografia geral constante em A Gênese e assinadas pelo espírito Galileu Galilei são exatas ou contém erros? Se contém, qual a razão desses erros?

As informações ali contidas, embora hoje sejam de conhecimento de cunho geral, têm falhas em alguns momentos, mas ora o que se podia compreender a nível da psique humana naquele momento. Algumas daquelas informações continuam válidas até o momento atual e Camile Flammarion, ainda em vida, diante das pesquisas que avançavam aceleradamente, entedeu que em pouco tempo parte daquelas informações estariam informações estariam ultrapassadas. Como exemplo, analise o conhecimento atual antes e depois do telescópio Huble.

Os espíritos disseram a Kardec que todos os globos são habitados. Isso é exato? Eles se referem à habitação física ou também espiritual? 

Livro dos Espíritos: Questão 55. "São habitados todos os globos que se movem no espaço? Sim, e o homem terreno está longe de ser, como supõe, o primeiro em inteligência, em bondade e em perfeição. Entretanto, há homens que se têm por espíritos muito fortes e que imaginam pertencer a este pequenino globo o privilégio de conter seres racionais. Orgulho e vaidade! Julgam que só para eles criou Deus o Universo".

Comentário de Kardec: "Deus povoou de seres vivos os mundos, concorrendo todos esses seres para o objetivo final da Providência. Acreditar que só os haja no planeta que habitamos for a duvidar da sabedoria de Deus, que não fez coisa alguma inútil. Certo, a esses mundos ha de ele ter dado uma destinação mais seria do que a de nos reatarem a vista. Aliás, nada há, nem na posição, nem no volume, nem na constituição física da Terra, que possa induzir à suposição de que ela goze do privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de milhões de mundos semelhantes".

Há algum fundamento na interpretação: nos mundos superiores os corpos são mais etéreos. Mundos como Júpiter possuem gravidade muito maior que a Terra. Se os corpos fossem mais grosseiros, seriam esmagados. Os mundos superiores são também os maiores de todo o Sistema Solar, já que exerce influência menor sobre a matéria menos grosseira?

Não necessariamente, tendo em vista que os próprios satélites de Júpiter são habitados por seres muitíssimos superiores ao terrestre.

Sendo os mundos solidários no universo, qual influência que recebemos de outros mundos? 

Todo o tipo de influência. Fica a cargo da mente pensante, que somos cada um de nós, classificar e assimilar as melhores vibrações.

Nós sabemos que na classificação dos planeta feita na codificação, existem planetas em escalas hierárquicas mais evoluídas do que nosso orbe. Sabemos também que esses mundos têm suas constituições físicas diferentes da nossa, sendo mais etérea. Como se dará o processo de "desmaterialização" do planeta Terra? 

Dentro da metamorfose cósmica, sabemos que todo sistema um dia se diluirá e retornará ao todo universal. Para o sistema solar, em particular, incluindo aí o planeta Terra, num período que demanda mais ou menos 2 bilhões e 500 milhões de anos, o sol transformar-se-á numa gigante vermelha, “engolindo”, por assim dizer, tudo o que estiver nas proximidades do planeta Júpiter. Posteriormente, contraindo-se, transformando-se numa estrela de neutron ou num buraco negro. A partir daí, qualquer discussão fica no campo da pura hipótese, para não dizer, pura especulação. Na Bíblia, numa das cartas de Pedro, não sabemos como, de forma filosófica, que em fogo os elementos se desfarão.

Por que na codificação espírita e em outras fontes, Júpiter é um planeta considerado Celeste, sendo que teoricamente por lá não ocorreriam desastres naturais. Mas o que vemos a astronomia falar é justamente o oposto. Como explicar? 

Para espíritos daquele nível, o que ocorre está contido dentro de uma outra teoria, a de que o planeta Júpiter transformar-se-á futuramente num novo sol. Provavelmente, ele tem de adquirir massa para iniciar o seu processo de queima que permita a sua classificarão corno a de um sol. Entretanto, aqueles espíritos que lá habitam possuem uma textura dimensional tão refinada que essas ocorrências físicas que para nós seriam extremadamente mortais, não lhes atingem de forma alguma. Não esqueça que a fornalha incandescente do sol, isto é, incandescente para nós, abriga seres espirituais que nós nem de longe ainda logramos alcançar, sem sofrer nenhum tipo de dano.

Circulam das mais variadas formas (áudio, textos) mensagens de um auto-intitulado "Comandante Ashtar", que inclusive gerou a formação de grupos esotéricos. Você conhece as mensagens? Se conhece, o que acha delas?

Não é minha especialidade lidar com a chamada Ufologia Esotérica. Entretanto, as poucas mensagens atribuídas a Ashtar Sheran não eram de um teor par a serem ignoradas. Porem, se ela realmente provinha de um encarnado ou de um desencarnado sou obrigado a reconhecer a minha ignorância, embora eu mesmo tenha algumas delas anotadas. Não se esqueça, como já disse anteriormente: toda a informação, venha de onde vier, tem que ser passada pelo crivo da lógica, do bom senso e da razão.

Sabemos que Capela foi de grande importância em outras épocas para processos de transição. Teria Capela alguma influência agora, no atual processo de transição terrestre?

Com certeza. Muitos dos capelinos aqui permaneceram na qualidade de auxiliares do Cristo. E se houver uma ocorrência sideral qualquer que venha colocar em perigo o planeta Terra, certamente que o socorro físico será proveniente do sistema de Capela, que está na constelação da Cabra.

(Extraído da Revista Cristã de Espiritismo nº 25, páginas 14-19)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A evolução espiritual nos mundos materiais e os profetas por RAMATIS

A VISÃO ESPÍRITA DA FAMÍLIA

ESPÍRITOS BARULHENTOS estudo da REVISTA ESPÍRITA de 1859